Arquivo de janeiro 27, 2009

Sacred Geometry for Dummies

Publicado: janeiro 27, 2009 por Yogi em Arts, Culture, Math, Media, Philosophy, Tudo

Bukowski

Publicado: janeiro 27, 2009 por E=m.c² em Non Sense

O néctar da filosofia está na vanguarda. Traduz em pensamento a forma mais atualizada de conhecer a verdade científica e a verdade sobre o Ser humano. E nada mais velho do que querer ser feliz. O termo hapiness na wikipedia, melhor que outros, como alegria ou prazer, tem uma idéia abrangente desse estado da nossa mente. De outro lado, a sabedoria sobre a continua mutação, que valoriza a busca pela espiritualidade individual (inclusive a busca cética) é muito útil. A busca do seu pathwork individual pode contar com “n” orientações… familiares, meio, história, ciência… O que se sabe é que é uma busca unicamente sua, enquanto estiver aqui, por sua singularidade que o diferencia de todo o resto que não é você, pela sua específica particularidade, ou pelo seu aspecto nanotecnológico de frente para a imensidão do universo.

Viver o agora e a eternidade ao mesmo tempo. Uma causa e um telus, apesar de existir mesmo apenas o agora. Ontem e amanhã são apenas suportes psicológicos para sustentar o agora. Somos um fenômeno, uma efeméride, efêmeros e absolutos.  Que a força esteja com você.

Happiness (wikipedia) is a state of mind or feeling such as contentment, satisfaction, pleasure, or joy.[1] A variety of philosophicalreligiouspsychological andbiological approaches have been taken to defining happiness and identifying its sources.

Philosophers and religious thinkers have often defined happiness in terms of living a good life, or flourishing, rather than simply as an emotion.Happiness in this older sense was used to translate the Greek Eudaimonia, and is still used in virtue ethics. In everyday speech today, however, terms such as well-being or quality of life are usually used to signify the classical meaning, and happiness is reserved[citation needed] for the felt experience or experiences that philosophers historically called pleasure.

Happiness forms a central theme of Buddhist teachings, which focuses on obtaining freedom from suffering by following the Eightfold Path. In the Buddhist view, ultimate happiness is only achieved by overcoming craving in all forms. Aristotle saw happiness as “the virtuous activity of the soul in accordance with reason,” or the practice of virtue. In Catholicism, the ultimate end of human existence consists in felicity, or “blessed happiness”, described by the thirteenth-century philosopher-theologian Thomas Aquinas as a Beatific Vision of God’s essence in the next life.[2] One psychological approach, positive psychology, describes happiness as consisting of positive emotions and positive activities. In most religions, happiness is the eternal reward for those who meet certain criteria.[citation needed]

While direct measurement of happiness is difficult, tools such as The Oxford Happiness Inventory have been developed by researchers. Physiological correlates to happiness can be measured through a variety of techniques, and survey research can be based on self-reported happiness levels.

Research has identified a number of correlates with happiness. These include religious involvement, parenthood, marital status, age, income and proximity to other happy people.Happiness economics suggests that measures of public happiness should be used to supplement more traditional economic measures when evaluating the success of public policy.

Nana Vasconcelos e Milton Nascimento – totalmente insano.

Publicado: janeiro 27, 2009 por E=m.c² em Music

Num barzinho desses da vida

Publicado: janeiro 27, 2009 por E=m.c² em Music

Sobre o blog…

Publicado: janeiro 27, 2009 por E=m.c² em Tudo

Difícil definir conceitos modernos tecnológicos. Os e-mails que a mim não faziam sentido hoje são peças fundamentais de comunicação, mas já não são o que eram, nasce esse tal de blog que tão pouco era compreendido e agora nossa nova ferramenta de rê – volta.

Quanto tempo até tudo isso tornar-se  obsoleto?

Talvez já esteja, ou será que a vanguarda será sempre vanguarda?

Vejo o blog como um filtro. Informações instantâneas merecem digestão. Cada qual filtra a seu modo, os meios de comunicação de massa já não monopolizam tanto quanto antes, apesar da influência gritante.

Deve fazer uns dois anos e o youtube saiu como personalidade do ano pelos Times Magazine, ou seja, a fase da ESCOLHA se dá início, porque vou ficar 24h no mesmo canal de TV se posso assistir o que quero,  a hora que quero?

Aqui postamos o que desejamos compartilhar, é claro que as pilhas de inovação estão no ar e a programação de fevereiro promete ser frenética:

Cozinhando com Paulo Bagunça – programa transmitido em Catalão com subtítulos em russo;

Bombardeio dominical – qual a paz eu já não quero seguir;

Aulas de malandragem e pilha avançada  – dicas de  P.Bala;

Secção aonde está Netinho?

entre outros…

Aguardem e postem,

Brcs e bjs.

 

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “Playing For Change: Song Around the W…“, posted with vodpod